Vinho e Sanduíche, uma combinação descolada

Quem não gosta de um bom “sanduba” de vez em quando? Nesta coluna vou propor algumas combinações de sanduíches com vinhos, uma excelente ideia para variar o cardápio de forma rápida e saborosa. Começaremos pelos “clássicos”, passando para opções mais complexas. Depois de escolher a sua combinação, é só escolher um lugar legal e passar a tarde saboreando sandubas e vinhos!





Hot Dog: Fácil de fazer e de comer, o que vai nortear a combinação será a proteína. Se for salsicha sugiro um tinto leve, como um Pinot Noir ou Tempranillo jovem. Se a escolha for linguiça um Carmenere ou Sangiovese vão bem. Porém atenção aos adereços do sanduba e considere que, quanto mais intenso for o molho, mais estruturado deverá ser o vinho.






Hamburger: Sendo simples ou gourmet, este sanduba por ser grelhado apresenta sabores mais intensos, e como no hot dog, o complemento pode dificultar a combinação. De um modo geral um Cabernet Sauvignon chileno, um Zinfandel americano ou um Shiraz australiano ficarão bem.




Misto Quente: Neste caso a untuosidade do queijo é determinante na escolha. Sugiro um branco da uva Gewurztraminer (o nome é difícil, mas já cultivada em solo brasileiro) ou um Espumante Brasileiro Brut, geladinho e com bastante borbulhas para ajudar na harmonização.



Sanduíche de Pasta de Atum: Um sanduba frio e com muita cremosidade. Gosto muito de combiná-lo com um vinho rosé feito com uva Merlot. Outra opção interessante é um vinho português da região dos Vinhos Verdes, cujo a acidez dará conta do recado.

Passando agora para alguns sanduíches mais complexos.




Ciabatta com Presunto Cru e Mozzarella di Bufala: Um dos meus preferidos, no qual agrego rúcula e azeite. Para este típico italiano nada melhor do que um Chianti, vinho da Toscana feito à base de Sangiovese.